O roqueiro Will Carroll afirmou ter conhecido o capeta durante coma após ser diagnosticado com COVID-19.  O músico da banda de rock pesado Death Angel passou duas semanas desacordado, com o auxílio de um respirador, no California Pacific Medical Center, em São Francisco.

Já recuperado, o roqueiro cedeu uma entrevista ao jornal San Francisco, onde contou da sua vista ao inferno ficando cara a cara com o capeta. Em seu relato, o baterista de 47 anos disse ter sido diagnosticado assim que a banda retornou de uma turnê na Europa no início de março.

“Igreja preta.” Pastor da Madureira chama templo da Church in Connetion de inferno

O músico contou que passou grande parte de seu período em coma sonhando que estava no inferno, fazendo companhia a Satanás. Disse ainda que uma mulher se transformou em um monstro semelhante ao vilão Jabba da franquia ‘Star Wars’. Em seus delírios, ele disse que não parava de vomitar até sofrer um ataque cardíaco e morrer.

De acordo com Will Carroll, sua experiência com a COVID-19 tende a ser um marco na sua vida. Ele disse ter planos de abandonar o consumo de bebidas alcoólicas e o uso de drogas recreativas. Ele também disse acreditar que as orações de amigos e familiares tenham o ajudado a sobreviver.

“Eu ainda vou continuar a ouvir metal satânico e a ouvir as bandas que gosto”, disse Carroll. “Mas em relação à minha vida pessoal e à experiência pela qual passei, já não acho Satanás tão legal quanto eu achava”.