Supostamente o evangelista Carlos Alberto Crescêncio teve a infelicidade de ter nudes vazadas na redes sociais, que também apontam um suposto caso de prostituição homossexual. O pregador é bastante conhecido na cidade de são Paulo e já esteve em congressos com grandes nomes da música gospel.

“007 do pornô e a burrice da nudes”, diz pastor Anderson Silva

São mais de 60 imagens que foram divulgadas em grupos de WhatsApp. Entre elas, vários prints de conversas com o affair, vídeo de exposição do órgão sexual e muitas nudes.

O evangelista que teria pregado no 1º Congresso de Missões na Igreja Pentecostal Raiz de Davi Adonai no último dia (05) de maio, diz em um dos prints que cobraria R$ 200 reais para uma transa com o suposto homossexual.

Quando questionado quanto cobraria para para uma noite toda de “amor”, Carlos Alberto não deu continuidade no assunto.

Em outros prints, o evangelista diz que é bonito, e quando está no altar percebe todos os obreiros o desejando: “eu vejo no olhar deles”, conclui.

Ainda no mesmo print, Carlos Crescêncio afirma para o seu parceiro que tem 1,89m e 22cm de “[email protected] grande e grossa”.

Já nos outros prints que segue-se a transa virtual, o pregador tem pelo seu affair uma tara diferente por ele ser rechonchudo.

” Me amarro demais em gordinho igual a você cara, sou tarado de verdade. Deus me perdoe mas eu curto”, afiromou

A última agenda divulgada pelo pregador teria sido a de (05) de maio, onde a cantora gospel Noemi Nonato foi presença no Congresso.

Carlos Alberto Crescêncio não se assume inteiramente como homossexual, pois em um print afirma que gosta dos dois, homem e mulher.