Isis Helena, garota de apenas dois anos de idade desapareceu em (02) de março e a cidade toda de Itapira comovida passou a acompanhar o caso de perto. Em apoio aos familiares cobravam das autoridades intensificação nas buscas pela menina.

Polícia prende pastor que tinha 7 homicídios no currículo

A despeito das suspeitas que a população tinha que mãe Jenifer, poderia estar envolvida no sumiço da filha, ainda havia esperança que mulher não estaria envolvida e a menina ainda viva. Mas para a tristeza dos amigos e dos próprios familiares que ainda mantinham expectativa a verdade veio tona da forma mais cruel.

Foi nessa segunda-feira (20), quando a Polícia Civil de Itapira informou que mãe da bebê Ísis Helena confessou o crime contra a filha desaparecida desde o dia 2 de março. Segundo os investigadores, Jennifer Natalia Pedro jogou o corpo da criança de 1 ano e 10 meses no rio.

Jenifer teria contado que se desesperou ao perceber que a garota estava morta, após ter se engasgada com leite. No fim da semana passa Jenifer foi presa, pois a Polícia notou que nos depoimentos havia inconsistência.

Jennifer acabou mudando a versão dos fatos. Já em outro depoimento, ela afirmou que a filha estava doente na noite anterior, com febre.

Ela deu mamadeira e colocou Isis Helena para dormir de barriga para cima. No dia seguinte, logo a 6h da manhã, a mãe teria percebido que a criança se asfixiou e morreu. Para Polícia, a mãe afirmou que ficou com medo e a decisão que seria acertada era jogar o corpo no rio.