A mãe da médica veterinária Gabriele Palhano, que acusou o pastor Davi Passamani de abuso sexual, usou as redes sociais para defender a filha. Ela fez declarações fortes sobre esse momento conturbado que a jovem está passando.

O que diz Igreja Batista Getsemani sobre pastor acusado de abuso sexual

Ela começa o vídeo dizendo que inicialmente pensou bastante se valia a pena expor a filha em mais um caso, mas que como percebeu a dor que a veterinária estava passando, resolveu se pronunciar.

“Venho aqui dizer a vocês que pensei muito esses dias para vir a publico sobre o caso da minha filha. Anos atrás eu jamais pensaria que ela passaria por isso, que eu criei com tanto amor, que luta pelos seus ideais, que é guerreira e aceitou esse lado espiritual, estaria aqui passando por isso”

Segundo ela, a filha teve coragem de falar o que está acontecendo, diferente de muitas pessoas que prefeririam o silêncio.

“Eu como mãe estou destroçada, porque quem conhece a mina filha sabe a ligação que temos. Ela não veio para destruir ninguém e sim ajudar quem passou a mesma coisa”

Bastante criticada nas redes sociais e pela sociedade Goiânia, a Gabriela Palhano foi acusada de conspirar contra o pastor Davi Passamari. Mas a mãe frisa bem que na verdade ela que é a vítima disso tudo.

“Ela jamais mentiria ou sem ter as provas. Ela está sofrendo muito, com depressão justamente por causa disso. Ela acreditava muito no pastor, que era de deus, que ajuda os jovens etc. Por isso, quando me falou sobre o caso, eu desacreditei, porque não entendia tudo isso, ainda mais ele sendo casado, pregava a palavra e porque tudo isso”.

A denúncia partiu por parte da mãe que não aceitava a filha médica estava passando, mas inicialmente ela quis falar com os pastores.

“Imediatamente eu pedi que ela fizesse a denúncia, mas ela não quis. Ela foi até os pastores, mas não foi resolvido. Eu não estou aqui para julgar essa pessoa, porque na verdade eu tenho pena. Quando você entra para ajudar, você tem que entrar com alma, sendo de Deus. Minha filha procurou esse Deus que ele dizia, e no final virou pesadelo”

No final do vídeo, ela pede para que as pessoas possam parar de crucificar a filha, pois ela foi vítima de assédio sexual, e que a verdade vai ser dita.

“Eu peço a vocês, que podem defender o pastor, podem achar que ela está errada, mas as provas estão aí e tem outras pessoas envolvidas nisso. Nada disso ficará impune”

Após a divulgação das acusações de abuso sexual, o pastor acabou sendo afastado das funções eclesiásticas perante a igreja que participa até que tudo possa ser resolvido.

Além da veterinária, outras 5 mulheres apareceram após a denúncia para dizer que também tinham sido vítimas de Davi. O pastor continua negando.