Um vídeo que passou a circular onde o pastor Felipe Heiderich cedeu uma entrevista a um canal do Youtube, ele afirma que que irá a segunda instância para limpar o seu nome. Segundo pastor, testemunhas foram ameaçadas e vivem com medo, depois que deporam a favor Heiderich.

Em da gravação, o pastor Felipe Heiderich  revelou que a pastora Bianca Toledo arquitetou a acusação de abuso sexual contra seu filho menor meses antes. Segundo ele, o casal tinha um grupo no WhatsApp com amigos influentes. Na época, estavam organizando o aniversário da ex-esposa. De acordo com o pastor a suposta acusação de estupro do ex-enteado veio a tona, alguns membros do grupo afirmaram que já sabiam disso há meses.

Felipe ainda declarou que no decorrer dos últimos meses do casamento, Bianca Toledo usava ele como exemplo em alguma conversa. A pastora dizia que Felipe Heiderich era gay e ela como boa samaritana resolveu dar uma chance ao jovem pastor.

Bianca chegou a espalhar que o ex-marido foi abusado quando criança.

” Já havia uma premeditação nisso e ela espalhou para alguns amigos de influência para que, quando lançasse a bomba, as pessoas acreditassem nisso”, afirmou.

Por conta das acusações de Binca contra o ex-marido, ele acabou ficando setes dias que passou internado em um hospício sendo submetido a tortura psicológica.