Conecte-se conosco




Geral

Pastor evangélico perde ação na justiça após processar Igreja evangélica

Publicado

em

Pastor evangélico perde ação na justiça após processar Igreja evangélica

Após inúmeras denúncias nas redes sociais de religiosos estariam passando dificuldades, um pastor perdeu uma ação na justiça de cunho trabalhista. Muitos desses religiosos estão sendo expulsos das igrejas em que trabalham e muitas denominações evangélicas estariam estipulando metas de arrecadação inatingíveis para estes líderes religiosos.

O Pastor Marco Antônio Barbosa Mardine, moveu uma ação de cunho trabalhista contra a Igreja que pastoreava. A denominação evangélica Igreja de Deus no Brasil da região Centro Oeste do Brasil, ganhou o processo movido contra ela. Ou seja, o religioso perdeu o processo que havia aberto contra a instituição religiosa.

A briga entre as partes já é antiga, o processo foi aberto no ano passado. A Justiça já havia determinado que Marco Antonio não teria direito à defensoria pública, pois sua renda era superior à exigida para requerimento do benefício. O religioso de Iporá, no Estado de Goiás parece estar com problemas agora que a igreja onde trabalhava recorreu do seu processo.

Parecer da justiça

Segundo informações o Tribunal Regional do Trabalho da Região de Goiás, não foi comprovado vínculo empregatício entre as partes. Ou seja, para a Justiça, Marco Antonio não era um funcionário da instituição religiosa e esta não lhe deve nenhuma remuneração.

Segundo o religioso, ele cumpria com a obrigação de difundir o Evangelho e arrecadar donativos mediante pagamento de salário. A instituição religiosa alegou que o religioso realizou tais ações de maneira voluntária. A ação foi julgada por um desembargador que deu parecer favorável à instituição religiosa.

Para o magistrado, a ação que o pastor moveu contra a Igreja em que trabalhava não procede. Pois o Pastor não conseguiu demonstrar os elementos que provam sua relação trabalhista com a instituição denunciada. Uma testemunha; que se presume participar da instituição evangélica; confirma o cumprimento das metas. Porém, ela não soube informar se haveria punições caso essas não fossem cumpridas. 



O conteúdo do site é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.



Continue Lendo
2 Comentários

2 Comments

  1. Pingback: Igreja Universal enganou fiel e família recorreu a Justiça

  2. Pingback: Cantor gospel Eli Soares é acusado de plágio após álbum com música ir ao Grammy Latino

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade