Conecte-se conosco




Geral

Incêndio consome Igreja evangélica e fiéis choram de dar dó

Publicado

em

Incêndio consome Igreja evangélica e fiéis choram de dar dó. Um incêndio destruiu o templo sede da Igreja Assembleia de Deus Madureira na madrugada desta segunda-feira, na cidade de Uruará (PA). O incêndio teve início por volta de perto da 1h, informou o blog local Gazeta Uruará.

Whindersson Nunes chora nas redes sociais e pede revelação de Deus após tragédia pessoal

No vídeo foi gravado por um dos fiéis da congregação possível ver o desespero dos fieis que tinham acabado de ter uma festividade realizada na igreja neste final de semana. “Por que meu Deus, por que aconteceu isto?“, questiona em desespero uma fiel.

A Igreja Assembleia de Deus Madureira na cidade é liderada pelo pastor Gedaias.

O incêndio ocorreu após a finalização de um Congresso Unificado que a igreja promoveu e não havia pessoas dentro da igreja quando o fogo teve início. 

Segundo membros da igreja que testemunharam a tragédia, o fogo se alastrou rápido e em cerca de 15 minutos o incêndio já havia tomado conta do prédio. Se não tivessem salvado apenas parte de um equipamento de som teriam perdido tudo.

O que estava no interior no interior da igreja não resistiu ao foco e foi consumido. Embora teve tendo apoio de dois carros pipa da prefeitura, não conseguiram impedir o incêndio de se alastrar.

O detalhe é que a igreja tinha acabado de comprar móveis e aparelhos de som novos para a festividade do fim de semana.

Tudo perfeito, o altar, cortina, o púlpito Senhor. O som que foi comprado, os ventiladores está tudo fiado na loja Senhor“, lamentou uma fiel.

https://youtu.be/2SwDktQqR4o

O conteúdo do site é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.



O conteúdo do site é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.



Continue Lendo
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *