Pastor é assassinado pelo próprio filho e crime chocou comunidade evangélica

Mãe diz que filho estava alcoolizado e não sabia o que estava fazendo

Pastor é assassinado pelo próprio filho e crime chocou comunidade evangélica

Pastor é assassinado pelo próprio filho e crime chocou comunidade evangélica. Um discussão entre pai e filho acabou em morte, porém, o que deixou toda a situação ainda mais dramática, é o fato de que o pai era um pastor evangélico, muito querido por todos. Cecilio Roman Ortiz, tinha apenas 52 anos e faleceu no ultimo domingo (6), após ser baleado na barriga, na casa da família.

Ortiz Malachi, de 23 anos, filho de Cecilio está preso sem direito a fiança, em Pueblo, Colorado, Eua. A mãe de Malachi e viúva do pastor afirmou que o crime não foi intencional. Segundo Roseen Ortiz informou, o filho estava muito embriagado na hora da briga.

Eu estava na cozinha quando ouvi um tiro, e quando entrei na sala, eles estavam brigando com a arma de fogo“, conforme divulgou um jornal local.

Quando se deu conta da briga, Roseen conseguiu pegar a arma da mão dos dois,porém seu esposo já caiu desmaiado. Desesperada, ela conta que ligou 911 vezes para a emergência, sem sucesso. Quando os paramédicos chegaram ao local, Cecilio ainda tinha os sinais vitais e lutava para sobreviver.

Meu filho, eu conversei com ele”, diz ela. “Ele não sabia o que aconteceu até que ficou sóbrio e a polícia lhe contou do que eles estavam o acusando, e ele está passando por um momento muito difícil”.

Cecilio era líder da Igreja de Lord’s Vineyard Fellowship, e também atuava como barbeiro nas horas vagas. O pastor foi enterrado na segunda (7) com honrarias pela sua congregação. “Ele era amado por muitos. Muitos“, diz Roseen sobre seu falecido marido. “… Vai ser muito difícil sem ele. Ele era um homem que mimava todos nós. Quero dizer, se você acordasse às 2 horas da manhã e queria um sorvete, ele pulava e corria até o Loaf ‘N Jug e pegava um sorvete para você. Era quem ele era.“, lamentou a viúva.

Já o filho, passada a bebedeira enfrenta uma grave depressão e quis pedir perdão para a família e igreja. Ele alega amar seu pai e não se lembra do momento da briga. Malachi já responde por outros assassinatos que cometeu bêbado.

Fonte : Portal Padom

 

Etiquetas
Comentários

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
Botão Voltar ao topo
Fechar