Conecte-se conosco




Gente

Pastor morre desnutrido após fazer jejum de Daniel

Publicado

em

jejum de daniel dura 21 dias

Um pastor morreu desnutrido depois que fez o jejum de Daniel, conhecido por fazer com que a pessoa fique diversos dias sem comer nada.

+ Mulher tenta suicídio em ponte e pastor salva a mulher na última hora

O jejum de Daniel é conhecido pro ficar mais de 20 dias sem comeer e pratiacado por muitos fiéis cristão. Infelizmente o pastor Brighton Samajomba, de 37 anos, que era líder da igreja Heaven Is My Home em Solwezi, na província de Kazomba, no Zâmbia, não aguentou e morreu depois de ficar todos os dias sem comer nada.

Devido à falta de nutriente, o corpo do pastor não aguentou. Essa não seria a primeira vez que pastor que morre de desnutrição ao praticar um jejum tão forte.

De acordo com o jornal local, o pastor já tinha passado por um jejum de 90 dias, onde só comia a noite.

Desta última vez, o religioso da Zâmbia começou o jejum em agosto e tinha a meta de ficar 30 dias sem comer durante as principais refeições, como café e almoço. Mas não resistiu e acabou falecendo.

Segundo o irmão do pastor, ele foi encontrado morto dentro de casa pela esposa, e possivelmente teria morrido de madrugada enquanto a mulher e a irmã revezavam os seus cuidados.

Apesar da forma trágica, a família do pastor morto durante o jejum intensivo, acredita que ele morreu na fé, pois essa era a forma de se aproximar mais de Deus, apesar do final não ter sido positivo.

Todos sabem que o ato de jejuar é bastante praticado por boa parte dos evangélicos, que acreditam que o ato faz o cristão de aproximar mais de Deus, se desligando assim do mundo físico e das coisas materiais que são o pecado da carne.

Só que é importante sempre saber o limite do corpo, para que o final não seja igual deste pastor que morreu de desnutrição nao jejum de Daniel.



O conteúdo do site é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.



Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Gente

Mais um Pastor toma atitude desesperada e a pergunta não cala: "Porque cresce o suicídio entre os evangélicos?

Publicado

em

pastor comente suicídio

Nesta última segunda-feira (9), o Pastor Jarrid Wilson , de apenas 30 anos, cometeu suicídio. Chamou atenção o fato dele ser tão jovem, pai de dois filhos pequenos, ter uma esposa linda e era pastor de uma mega igreja americana.

Ana Paula Valadão revela segredos íntimos aos seus seguidores

Contudo , o pastor em sua última mensagem pregada, falou que nem mesmo o amor de Deus impediria uma pessoa de ter pensamentos suicidas. Em sua última postagem no Twitter ele também falou sobre suícidio.

"Amar a Jesus nem sempre cura pensamentos suicidas. Amar a Jesus nem sempre cura a depressão. Amar a Jesus nem sempre cura o transtorno do Estresse pós-traumático. Amar a Jesus nem sempre cura a ansiedade. Mas, isto não significa que Jesus não nos oferece companhia e consolo. Ele sempre faz isso", afirmou o pastor.

O anúncio de sua morte trouxe sentido às suas palavras. Jarril era líder do departamento de saúde emocional de sua igreja. A notícia deixou em choque a comunidade cristã por todo o mundo. O fato também trouxe questionamentos sobre a saúde emocional dos líderes evangélico e também dos próprios membros. Hhaja visto o crescimento do número de suicídios entre a comunidade evangélica no Brasil, como tem sido noticiado em vários sites de notícias.

Porque isto acontece aos que pregam que Jesus pode a tudo responder?

É a pergunta que mais tem sido feita nos últimos dias. E a resposta pode estar na negligência que muitos líderes tem tido para com suas próprias emoções. Muitos espiritualizam todas as áreas de sua vida, tentando resolver sob o prisma da fé.

Em relação aos líderes evangélicos, muitos imbuídos na teologia triunfalista cada vez mais divulgada não admitem ter perdido o controle de suas emoções levando a abismos profundos provocados por questões existenciais não resolvidas.

A vergonha de admitir que pode não ser um sucesso com suas emoções, o medo de confiar e o preconceito em pedir ajuda aos médicos, faz com que muitos vivam uma vida amargurada.

Por isso, cada dia que se passa mais pastores além de cursos de teologia , também tem procurado a especialização em curso de formação como a psicanálise entre outros. Muitas pastores já admitem fazer terapia em suas postagens no instagram. O assunto era um tabu no meio da igreja. E há uma grande necessidade tanto na especialização dos pastores na área saúde emocional, como há necessidade de profissionais habilitados a cuidar da mente também dentro das igrejas.



O conteúdo do site é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.




Continue Lendo

POPULAR