Tribunal Justiça nega mais uma vez liminar para cúpula de pastores da CEADEB

Liminar negada pela justiça a CEADEB

O Tribunal de Justiça nega mais vez liminar que pedia a retirada de matérias do Google denunciando a CEADEB. A convenção que tem por Presidente o pastor Valdomiro Pereira, tev o desfavor pela a 3ª. vez.

Segundo a decisão do Tribunal de Justiça outorgada pela desembargadora Cynthia Maria Pina Resende, a reportagem que denuncia a cúpula da CEADEB deve continuar no ar. As matérias denunciavam o presidente da convenção, Valdomiro Pereira e os pastores aliados ao líder. Segundo informações o caso foi levado ao Ministério Público  e Polícia Federal como organização criminosa.




A desembargadora decidiu na tarde de quarta 21/. A 4ª turma cível do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia, foi quem negou a liminar.

Esta é a terceira vez  que a justiça nega liminar para os pastores das Assembleias de Deus. Sendo que na primeira foi a juíza  Maria Helena Peixo da 8ª Vara Cível e Comercial de Salvador, ao pastor presidente Valdomiro Pereira da Silva. Também para a Convenção Estadual das Assembléia de Deus na Bahia.

Lembrando que a convenção é responsável pela ação 8003129-95.2019.8.05.0000 contra o Jornalista Elizeu Rosa. A CEADEB acabou recorrendo ao Tribunal de Justiça  e o relator da quarta câmara cível, o desembargador Roberto Maynard Frank manteve no ar reportagem.





A publicação detalhou o suposto caso de corrupção da cúpula da CEADEB denunciados no GAECO. (Grupo Especial de Combate as Organizações Criminosas do Ministério Público Estadual).

Veja Aqui a Decisão

Entenda o Caso

O pastor presidente Valdomiro Pereira e a diretoria da CEADEB (Convenção Estadual das Assembleia de Deus na Bahia) foram denunciados no dia em dezembro do ano passado. O caso foi levado ao Ministério Público Estadual e Federal.

De acordo com a matéria publicada na mesma época, os crimes seriam: corrupção, estelionato e fraudes contra a ordem tributária e econômica. Além de crime contra a fé pública, lavagem de dinheiro e outros.

O que levou o jornalista a fazer a denuncia, seria que ano passado viralizou um áudio. De acordo com as informações a gravação seria do pastores Arilson Pereira dos Santos, atual administrador da sede da CEADEB. Ele também exerce o cargo de pastor da igreja do Centro de Cultura Cristã.




Na transcrição Arilson assume que desviou dinheiro e destinou de forma não declarada a pedido do Pastor Alex Santana. Este na época, era candidato a deputado federal, hoje eleito.

Arilson santana para justificar os gastos uma espécie de “mágica”. Segundo a denuncia, ele saiu duplicando ou mesmo triplicando notas fiscais frias e falsas para maquiar a saída do dinheiro. Este seria uma espécie de “caixa dois”.